CLM_4864Ceia de natal, ceia de ano novo, amigo oculto. No fim do ano, motivos não faltam para se organizar uma série de reuniões entre amigos e familiares. Para quem vai ser o anfitrião das festas, é importante preparar a casa. Profissionais da arquitetura e decoração ensinam como.

O final do ano é um tempo de preparação. Preparamos a árvore, preparamos os presentes, preparamos as roupas que vamos usar nas festas, preparamos o espírito para a chegada de um novo ano. A casa, claro, não poderia ficar de fora desses ritos de preparação, sobretudo para quem costuma ser o anfitrião dos eventos típicos dessa época. “Por isso, nada melhor que aproveitar o momento de promoções e troca de showroom para adquirir peças-chave que possam se encaixar no layout e auxiliar a abrigar todos com conforto e charme”, sugere a arquiteta Marina Dubal, da DAD Arquitetura, reforçando a importância de se adquirir peças versáteis, que se adaptarão posteriormente ao cotidiano da casa. “Para a sala de estar, a mesa de centro pode abrigar pufes sob ela, facilitando abrigar mais pessoas no estar principal. Banquetas baixas também são peças versáteis pois podem funcionar assento ou como mesa lateral de apoio para servir um petisco ou apoiar copos. Aparadores podem virar bancadas e com banquetas altas podem até se transformar em uma mesa para servir as refeições, tudo depende do design do móvel”, enumera Marina.

Para abrigar os convidados com ainda mais conforto, outra dica é aliar a aquisição de peças-chave com truques simples que podem ser feitos com elementos que temos em casa. “Como o natal é no verão é bom pensar e ideias para receber também nas varandas. Para esses espaços, uma solução interessante é pintar alguns paletes e jogar almofadas sobre eles. Fica supercharmoso e pode assumir a função de assento. Ainda nessa linha, a mesa de centro pode  ser colocada sobre um tapete e ser acompanhada de futons, servindo de mesinha de refeição. O ambiente fica superdescontraído e é sempre um sucesso, pois permite integração total com os outros convidados acomodados no sofá e poltronas já existente neste espaço”, explicam as designers de interiores Fabiana Visacro e Laura Santos, da VS Design. As profissionais lembram ainda que é importante pensar num espaço para acomodar as crianças.  “Uma boa ideia é lançar mão daquela mesinha baixinha de plástico que se encontra em supermercado para colocar o bufê infantil. Basta uma toalha linda sobre a mesinha, copos e acessórios coloridos e florzinhas artificiais amarradas delicadamente aos braços dos assentos das cadeiras também de plástico. É um recurso bem simples, que te permite a setorização da área das crianças com uma rápida ida ao supermercado e alguns minutos para decorá-las”, sugerem.

Para quem pretende adquirir novas peças para esse momento de celebração, a arquiteta Marina finaliza com uma dica fundamental: “Peças com design minimalista tendem a ser mais versáteis. Mas o ideal é que haja acompanhamento de um profissional para que as peças sejam dimensionadas da melhor maneira, preservando áreas de circulação e atentando para questões como ergonomia, estética e harmonia com as peças existentes.”