Na última década a moda feminina de tamanhos grandes cresceu junto com a demanda de produtos com valor agregado

DANI SALOMÃO INVERNO 2016 32
Dani Salomão inverno 2016 Divulgação
IMG_2919
Cia da Moda inverno 16 Divulgação
DANI SALOMÃO INVERNO 2016 30
Dani Salomão inverno 16 Divulgação
IMG_2964
Cia da Moda inverno 16 Divulgação

O setor de vestuário dirigido ao contingente das consumidoras de moda plus size apresenta performance positiva perante as condições advindas da própria sociedade brasileira. Dados de 2014 do Ministério da Saúde atestam que mais da metade, dos brasileiros têm excesso de peso. No entanto, o país manteve este índice em 2013 em relação a 2012, segundo a pesquisa Vigitel  (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), do Ministério da Saúde. Em 2012, o percentual da faixa acima do peso chegou a 51%. Em 2006 ele estava em torno de 43%.

De acordo com o levantamento, os homens têm mais excesso de peso do que as mulheres: 54,7% contra 47,4%.  Entre elas, 25,4% apresentam sobrepeso entre 18 e 24 anos; 39,9% entre 25 e 34 anos; e, entre 45 e 54 anos, o valor mais que dobra, se comparando com a juventude, passando para 55,9%.

Ainda segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE,  o Brasil deve manter uma população significativa de gente acima do peso. No entanto, importante assinalar que existe uma diferença entre a obesidade que pode provocar doenças e o excesso de peso controlado. É para este segmento que se dirige o mercado de moda plus size.

Em 2020 esse número de gente acima do peso  deve chegar a 30% de toda a população, o que significa mais de 55 milhões de pessoas, número que não é de se desprezar se considerarmos o potencial de consumo embutido nessa estatística.

Futuro promissor

Portanto é de se supor que o mercado de moda pluz size tenha um futuro promissor e, mesmo com a crise econômica que no momento decreta retração das vendas do varejo, ele deve pelo menos se manter estável nos próximos anos. Atesta-se também que a população feminina mudou de corpo nos últimos 20 anos e para tamanhos maiores não só por causa de peso, mas de altura também. Dados do Sebrae apontam que o segmento de confecções plus size teve um crescimento de 30% nos últimos anos.

Independentemente dos fatores negativos para a saúde que os quilos a mais provocam todo um contingente de mulheres consideradas acima dos padrões assumem sua identidade de plus sizes e consomem moda de acordo com suas aspirações e padrões de beleza e elegância. Com poder aquisitivo alto, acesso à educação e à medicina de qualidade, sabem se cuidar e se dão ao luxo de recorrer aos benefícios da indústria da estética e da beleza para melhorar a performance do corpo e da face.

Por isso confecções de moda que antes se dedicavam apenas aos manequins que iam do 36 ao 44 ampliaram suas grades ou mesmo optaram pelo segmento que oferece coleções que chegam aos manequins acima de 50.  Trata-se de um nicho de mercado que se especializa cada vez mais em criar looks sedutores e atraentes para as também chamadas curvy, consumidoras de moda conscientes sobre os itens que podem favorecê-las.

Estilistas do setor chamam atenção para os decotes em V, ou quadrados, valorizando o colo e o busto; os cortes verticais, nesgas e fendas, a modelagem que redesenha as curvas sem apertá-las -como o famoso vestido envelope- e ainda explora a transparência. É voz corrente no meio, que as curvy não gostam de roupas largas, que não as favorecem, e gostam de usar tudo o que as magras usam.

O mercado plus size ainda vai além das confecções e lojas de moda, ele envolve também a blogosfera, o Instagram e as redes sociais, as agências de modelos e de comunicação na consultoria e promoção das coleções de moda, eventos e produtos do segmento. Essas profissionais são responsáveis pela difusão da nova imagem da mulher plus size: confiante e consciente do seu poder de sedução e usando a moda como ferramenta.

Confecções de Belo Horizonte de moda plus size:

Kalandra, Dani Salomão, Padronagem, Cia da Moda, Marcia Morais

Loja de moda plus size:

http://atmobh.com.br/Atmo

Revista Circuito Moda ed. 02 (tem matéria sobre o mercado plus size)

#plussize

 

Anúncios